Projeto REDEMA

A energia, em todas as suas formas, é essencial para a vida moderna e futura. A eletricidade, como forma de energia, alimenta nossas vidas. Magicamente aparece em tomadas na parede que fornecem uma fonte aparentemente interminável. Por trás da parede, no entanto, a energia reside em enormes infra-estruturas estranhas; É transformada, transmitida radialmente através de grandes distâncias, e é normalmente derivado da queima ambientalmente destrutiva de combustíveis fósseis. As nossas interações com a energia não devem se limitar à inserção de fichas, conectadas a eletrodomésticos, em tomadas na parede, mas também para incluir uma conexão tangível com as infraestruturas de fundo de geração, transmissão e armazenamento. As nossas vidas contemporâneas são ricas em energia, mas nossa relação com a energia é ínfima; a eletricidade é etérea e distante, um número em um metro.

Aproveitando o contexto único fornecido pela ilha da Madeira, este projecto de investigação utilizará uma abordagem de design especulativo para explorar novos cenários de infra-estruturas e interações energéticas com o objetivo de ultrapassar as conhecidas limitações das iniciativas de redes inteligentes. O design especulativo pode facilitar um re-escrever das regras e restrições que determinam a política e o comportamento energético neste momento. Por exemplo, o sistema de rede radial, que é predominantemente dominante em toda a Europa, dita ou influencia quase tudo relacionado com a energia de formas altamente complexas: do desenvolvimento de métodos de geração de energia renovável (e descobrir como alimentar essa energia na rede) ao design e função de qualquer produto elétrico. Engenheiros, designers e consumidores atuam dentro desse paradigma, limitando os novos desenvolvimentos tecnológicos, como a "medição inteligente", para simplesmente serem adições ao sistema existente. Ao pensar para além das restrições de infra-estruturas estabelecidas e abrangentes, este projecto transformará a Ilha da Madeira num laboratório vivo para experiências energéticas de múltiplas escalas, explorando as suas paisagens únicas e condições naturais. Estas paisagens e os diversos recursos energéticos disponíveis oferecem muitas oportunidades para a criação de sistemas de geração e armazenamento de energia sob medida e interações de novos produtos com o objetivo de facilitar uma relação mais holística, sustentável e envolvida com a energia.

 

Designação do Projeto:   REDEMA
Programa:   FCT
Data de Início:   01/10/2018
Data de Conclusão:   30/09/2021
Orçamento Total:   233.998,08€ 
Apoio Financeiro:   233.998,08€
Parceiros:   Instituto Superior Técnico

 

 JPI Oceans logo darkblue

Projeto LARGESCALE

DISPOSITIVOS DE AR (Realidade Aumentada) COMO NOVOS PRODUTOS TURÍSTICOS

O turismo é um sector importante tanto na economia das regiões da Madeira, como de Lisboa, contribuindo em mais de 25% do PIB para a região da Madeira, e faz de Lisboa a 7ª cidade mais visitada no sul da Europa. Estas regiões já se estabeleceram através de 10 produtos de turismo estratégicos [NAT2017]. No entanto, existe ainda potencial para explorar e melhorar estes produtos através de mercados de turismo virtuais e digitais, e causar impacto no bem-estar, na sustentabilidade e na economia local [PAU2010]. O projeto LARGESCALE pretende investigar a mobilidade e aderência dos turistas e dos locais propondo a criação de Dispositivos de Realidade Aumentada Baseada na Localização (LARGs), que serão usados para a exploração da cultura, artesanato e pontos de interesse (POIs). Estes LARGs serão dependentes da hora do dia, localização e condições meteorológicas, significando isto, que os turistas terão diversas interações em cada POI.

APLICAÇÕES DE GEOLOCALIZAÇÃO PARA FAZER IMPACTO NO BEM-ESTAR, NA SUSTENTABILIDADE E NA ECONOMIA LOCAL

As gerações mais jovens de turistas tendem a usar aplicações de geolocalização. Podemos distinguir aqueles que (i) usam os smartphones durante passeios, (ii) aqueles que procuram o bem-estar, que usam aplicações promotoras da atividade física, e (iii) aqueles que exploram jogos de caça ao tesouro, como o geocaching. O projeto LARGESCALE integra estas três categorias e propor aplicações envolventes para recuperar e tornar áreas menos conhecidas em lugares ativos. Isto irá em retorno, (i) aumentar a atividade física dos turistas, (ii) promover o artesanato local das regiões guiando os turistas com narrativas (iii) fazer impacto na economia local, tudo como efeitos secundários tentadores.

OBJETIVOS PRINCIPAIS

1. Elevar o estado da arte no design e desenvolvimento de LARGs como dispositivos IoT com o objetivo de criar uma base para uma nova classe de turismo e aplicações de entretenimento.

2. Perceber como os LARGs podem recolher informação relacionada com o turismo, como a exploração do artesanato cultural, POIs e outras varáveis escondidas que afetam o turismo como uma atividade económica.

3. Testar e desenvolver novos conceitos de modelos de negócio que tomam proveito dos LARGs par promover novas atividades turísticas ou melhorar as existentes, enquanto toma partido de indústrias criativas e das TIC.

Estes objetivos são alcançados através de um plano de pesquisa que envolve investigar as seguintes questões:

RQ1-Quais são os principais desafios em desenhar LARGs, e como pode a IoT e outras TIC ser usadas para melhorar a o conhecimento espácio-temporal destes dispositivos e objetos?

RQ2-Que informação podem as LARGs captar e disseminar, e que impacto têm nos locais e turistas no sector do turismo?

RQ3-Que diretrizes de design e novos modelos de negócio podem surgir da implementação dos LARGs em destinos turísticos e como afetam esta atividade baseada na mobilidade como capital?

 

Designação do Projeto:   LARGESCALE
Programa:   FCT
Data de Início:   01/10/2018
Data de Conclusão:   30/09/2021
Orçamento Total:   239.999,70€
Apoio Financeiro:   239.999,70€
Orçamento ARDITI:   192.612,21€
Apoio Financeiro ARDITI:   192.612,21€
Coordenador:    
Parceiros:   Instituto Superior Técnico
Site do Projeto:    

 

 JPI Oceans logo darkblue

Projeto NEUROAUGVR

Anualmente, milhões de pessoas sofrem acidente vascular cerebral (AVC). O AVC é uma das principais causas de morte e incapacidade prolongada. Leva a deficiências cognitivas e motoras, perda de independência, tendo um forte impacto psicológico, estando associado a transtornos do humor e depressão. Ao evoluir para uma condição crónica, o AVC requer reabilitação contínua e terapia. Acredita-se que as abordagens de Realidade Virtual (RV) personalizadas aceleram o processo de recuperação quando comparadas às intervenções tradicionais. Todavia, a maioria destas novas abordagens adequam-se apenas a um conjunto reduzido de pacientes, geralmente os com melhor prognóstico de recuperação e melhor controlo motor. Deste modo, a ideia de recuperar o sistema nervoso central foi estabelecida, através de neurofeedback (NF) baseado em EEG e imaginação motora (IM). Embora os benefícios do IM-NF tenham sido ilustrados em muitos estudos, a reduzida capacidade dos pacientes com AVC para usar NF não permite um controlo preciso, reduzindo as capacidades dos sistemas IM-NF.

O objetivo deste projeto é desenvolver um sistema de reabilitação novo e mais inclusivo com o uso de novas TIC, a fim de superar as atuais limitações. Para o efeito, serão identificados os correlatos neurais da ação motora durante imaginação motora através de imagem cerebral (fMRI). As diferenças na ativação cerebral com diferentes protocolos de feedback serão usadas para criar modelos específicos do usuário que serão usados nas sessões de reabilitação de NF-IM. Tal ajudará a explorar o uso de interfaces cerebrais para treinar o sistema nervoso central. Mais especificamente, vamos desenvolver um NF imersivo baseado em EEG através de RV para treino IM. O objetivo final será generalizar as descobertas num paradigma de treino VR-NF-IM para pacientes internados, em ambulatório, bem como para os cuidados domésticos continuados.

Este projeto tem impacto a diferentes níveis. A nível científico, irá contribuir para uma maior compreensão dos mecanismos neurofisiológicos de plasticidade cerebral subjacentes à recuperação motora após um AVC; fornecerá mais evidências acerca dos benefícios das abordagens de reabilitação impulsionadas pelas TIC. A nível tecnológico, este projeto propõe novas metodologias de treino e acompanhamento da reabilitação após lesão cerebral, oferecendo à comunidade uma ferramenta aberta para compartilhar e facilitar o desenvolvimento de futuros sistemas de TIC para reabilitação. A existência de um tal sistema acarreta um forte impacto socioeconómico, na medida em que, ao permitir criar novas soluções de saúde para os pacientes (personalizadas e ao domicílio), vem diminuir a carga financeira imposta ao sistema nacional de saúde. Por último, a implementação deste sistema junto aos nossos parceiros clínicos irá permitir obter dados valiosos que ajudarão a validar e quantificar o impacto destas novas abordagens.

 

Designação do Projeto:   NeuroAugVR
Programa:   FCT
Data de Início:   01/10/2018
Data de Conclusão:   30/09/2022
Orçamento Total:   239.084,23€
Apoio Financeiro:   239.084,23€
Orçamento ARDITI:   144.371,31€
Apoio Financeiro ARDITI:   144.371,31€
Coordenador:    
Parceiros:   Instituto Superior Técnico
Site do Projeto:    

 

 JPI Oceans logo darkblue

GESFOGO Project

GesFoGO logo

GesFOGO project has as its main objective the development of a comprehensive network of prevention and management of forest fires in real-time through mobile units and a computer system georeferenced. It is intended to contribute to sustainable management of forest environment characteristics of the territory in which it operates, with a strong component of modelling the processes of the respective domain, to be carried out using the methodology and language DEMO.

Project Designation:   GESFOGO
Program:   PO-MAC
Start Date:   01/11/2019
End Date:   30/09/2022
Total Budget:   590.024,69€
Funding:   501.520,99€
ARDITI Budget:   107.002,94€
ARDITI Funding:   90.952,5€

Partners:

 

 

 

Website:

 

Universidad de Las Palmas de Gran Canaria;

Cabildo de Gran Canaria;

Dirección General de Seguridad y Emergencias del Gobierno de Canarias;

Instituto das Florestas e Conservação da Natureza IP- RAM.

https://www.gesfogo.ulpgc.es/index.php/pt/gesfogo-pt

 

Interreg MAC 2014 2020 

 

 

 

 

 

 

FIELD GUIDE Project

 

FIELD GUIDE

Field guide project aims to establish an improvement in the levels of scientific, conservation and environmental literacy among children and young people living in the Azores archipelago, a region of Portugal with one of the lowest school rates. Developed at the intersection of 'on-the-spot learning' and 'mobile learning', this project aims to promote educational experiences that can have a positive impact on the region. Through the design of a mobile application (app.), The project aims to provide a new generation with an opportunity to explore, learn and monitor the natural environment surrounding it. An application will be designed to interact with biodiversity and environmental monitoring portals and existing databases. Also use the power of geographic location to foster the understanding of the natural world by young people and children in the Azores, making them aware of the uniqueness and fragility of oceanic island ecosystems.

 

Project Designation:   FIELD GUIDE
Program:   FCT
Start Date:   01/10/2018
End Date:   30/09/2022
Total Budget:   229.694,87€
Funding:   229.694,87€
ARDITI Budget:   167.354,52€ 
ARDITI Funding:   167.354,52€
Partners:   Fundação Gaspar Frutuoso (Açores)
Website:   https://field-guide.info/

 

 JPI Oceans logo darkblue

Projeto ENERMAC

 

ENERMAC

O objetivo geral do projeto ENERMAC é desenvolver ações que contribuam para maximizar a utilização de fontes de energia renováveis ​​e autóctones, para ajudar a reduzir a dependência energética e promover o desenvolvimento sustentável das ilhas da Macaronésia e da África Ocidental.

Além disso, promove a criação de uma rede de excelência no domínio das energias renováveis ​​e da eficiência energética, onde o conhecimento gerado é partilhado entre as regiões participantes.

 

Designação do Projeto:   ENERMAC
Programa:   PO-MAC
Data de Início:   01/01/2017
Data de Conclusão:   31/12/2021
Orçamento Total:   2.373.593,74€
Apoio Financeiro:   2.017.554,68€
Orçamento ARDITI:   122.968,18€
Apoio Financeiro ARDITI:   104.522,95€
Coordenador:   ITC - Instituto Tecnológico de Canarias, S.A.
Parceiros:  

ITC - Instituto Tecnológico de Canarias, S.A.;

AREAM - Agência Regional da Energia e Ambiente da Região Autónoma da Madeira;

ULPGC - Universidad de Las Palmas de Gran Canaria ULL - Universidad de La Laguna;

MITI - Madeira Interactive Technologies Institute;

Associação COAGC - Colegio Oficial de Arquitectos de Gran Canaria;

Consejería de Economía, Industria, Comercio y Conocimiento del Gobierno de Canarias;

DRET - Direção Regional da Economia e Transportes;

FECAM - Federación Canaria de Municipios Cabildo Insular de Lanzarote;

Site do Projeto:  


 

Interreg MAC 2014 2020 

 

 

 

 

 

 

BRANT Project

 

BRaNT

This project presents a new approach to cognitive rehabilitation that combines artificial intelligence to make a characterization and accurate prognosis, followed by personalization of treatment through the creation of parameterized tasks in the domains of attention, memory, executive functions and language. This personalized training is implemented on a web platform that allows autonomous training and is monitored by a medical team. The advantage is not only being able to respond for a longer time and in a personalized way but also the possibility of monitoring patients and their evolution after being discharged from the hospital.

Project Designation:   BRaNT: Belief Revision applied to Neurorehabilitation Therapy
Program:   FCT
Start Date:   01/10/2018
End Date:   30/09/2022
Total Budget:   238.396,31€ 
Funding:   238.396,31€
ARDITI Budget:   49.924,41€
ARDITI Funding:   49.924,41€
Partners:   Universidade de Coimbra

 JPI Oceans logo darkblue

Projeto ALERT4YOU

 

ALERT4YOU

 

Criação de sistemas de comunicações de gestão de informação de segurança e catástrofe centrado na eficiência - o indivíduo (cidadão e turista) no centro da operação.

Objetivo temático do Eixo: Promover a adaptação às alterações climáticas e à prevenção e gestão de riscos.

Objetivo específico da PI: Melhorar a capacidade de resposta aos potenciais riscos naturais que afetam o espaço de cooperação.

Objetivo geral do projeto: Criação de um sistema inovador e resiliente de gestão de ocorrências que promova a eficiência das TIC, a interatividade entre entidades e população na gestão de informação e alertas e que seja eficiente na comunicação aos turistas, tornando o turismo e a vida mais seguros nas regiões envolvidas.

Objetivos específicos:

1. Proceder aos levantamentos regionais necessários em termos de atuações pertinentes, dados turísticos, a análise de riscos, definição das necessidades comuns às regiões e por região.

2. Construir uma Plataforma comum às regiões, que possa conduzir a práticas semelhantes na prevenção e atuação em caso de catástrofe para população e turistas, com aporte de novas tecnologias analógicas mais resilientes em caso de catástrofe.

3. Difundir a plataforma e seus aplicativos por todas as regiões, e Formar técnicos e utilizadores específicos.

 

Designação do Projeto:   ALERT4YOU
Programa:   PO-MAC
Data de Início:   01/01/2017
Data de Conclusão:   31/03/2022
Orçamento Total:   964.125,60€
Apoio Financeiro:   819.506,77€
Orçamento ARDITI:   199.349,60€
Apoio Financeiro ARDITI:   169.447,16€
Coordenador:   Direção Regional das Obras Públicas e Comunicações dos Açores (DROPC)
Parceiros:  

Direção Regional das Obras Públicas e Comunicações dos Açores (DROPC);

M-ITI - Madeira Interactive Technologies Institute;

AMRAM - Associação de Municípios da Região Autónoma da Madeira;

Direcion Gerenal de Seguridade y Emergencias

Servicio Nacional de Protección Civil y Bomberos de Cabo Verde

Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA)

Serviço Regional de Proteção Civil, IP-RAM;

Núcleo Operacional da Sociedade de Informação (NOSI)

Site do Projeto:  


 

 

 

 

 

 

 

Projeto ALIMAR

ALIMAR

A necessidade de conservação e utilização sustentável do Oceano é urgente. Em particular, é essencial uma maior tomada de consciência da população face à problemática do lixo marinho. Face a esta necessidade, o projecto ALIMAR tem os seguintes objectivos:

  • Promover uma maior consciencialização por parte da população em geral e da população escolar, para a problemática do lixo marinho, em particular para o problema do plástico no Oceano;
  • Promover uma cidadania activa e participativa para a redução do lixo marinho;
  • Promover a ciência cidadã através da monitorização do lixo marinho em praias, contribuindo para a avaliação de tendências na quantidade e qualidade do lixo marinho na região do Atlântico;
  • Promoção da redução da utilização de plástico por parte da população e estímulo à mudança de comportamentos que promovam uma economia circular da utilização do plástico.

 

Designação do Projeto:   Alimar (FA_06_2017_081)
Programa:   Fundo Azul
Data de Início:   01/01/2020
Data de Conclusão:   31/03/2022
Orçamento Total:   83 070,87 €
Apoio Financeiro:   74 763,78 €
Orçamento ARDITI:   3.616,66€
Apoio Financeiro ARDITI:   3.255,00€
Coordenador:   Associação Oficina Ciência Viva de Tavira
Parceiros:  

ARDITI,

Centro Ciência Viva do Algarve,

Centro Ciência Viva de Lagos

Instituto Português do Mar e da Atmosfera,

Universidade do Algarve,

ociedade Afonso Chaves,

Centro Ciência Viva de Vila do Conde,

Cascais Ambiente, Centro Ciência Viva do Lousal,

Agência Portuguesa do Ambiente e Associação Marmeu

Site do Projeto:   https://alimar.cvtavira.pt/ 


 Logo FA Horizontal

 

Este projeto está alinhado com os seguintes Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS):

 E Inverted Icons WEB 04  E Inverted Icons WEB 11  E Inverted Icons WEB 12  E Inverted Icons WEB 14

 

 

 

 

 

 

Projeto MISTIC SEAS 2

Mistic Seas II logo.jpg

O projeto MISTIC SEAS (Grant No. 11.0661 / 2015/712629 / SUB / ENVC.2) desenvolveu uma metodologia comum para a monitorização de três grupos funcionais (mamíferos marinhos, tartarugas marinhas e aves marinhas) do Descritor 1 (biodiversidade) na sub-região de Macaronesia, com foco nas populações de espécies compartilhadas entre os arquipélagos. A abordagem aplicada pelo MISTIC SEAS baseia-se numa forte coordenação e cooperação entre dois Estados-Membros, Portugal e Espanha, e as respectivas instituições competentes, cientistas e equipas técnicas do MSFD. O MISTIC SEAS potenciou as sinergias (técnicas e científicas) e trouxe ganhos de eficiência na implementação da directiva e na elaboração de relatórios na Macaronésia, que constituem a base para o Plano de Acção MISTIC SEAS.


A proposta, MISTIC SEAS 2, visa implementar os programas de monitorização comuns desenvolvidos no MISTIC SEAS e reforçar actualizações regionalmente coerentes, coordenadas e consistentes das determinações do GES, bem como preparar as próximas etapas para o 2º ciclo do MSFD. As avaliações iniciais e a definição de objectivos ambientais até Julho de 2018, nos termos dos n.ºs 2-A e 2-B do artigo 17.º, do n.º 2 do artigo 5.º e do n.º 5 do artigo 3.º da Directiva-Quadro Estratégia Marinha (2008/56 / CE).
A proposta foi organizada em cinco Workpackages (WP), a fim de responder aos requisitos da call. Programas de Monitoramento e Coleta de Dados (WP1); Rumo a uma actualização coerente da avaliação inicial, do GES e dos objectivos (WP2); Avaliação do risco e preparação dos próximos passos do 2º Ciclo (WP3); Disseminação (WP4) e Coordenação, Gestão e Cooperação Sub-regional Sustentável (WP5).


Com base nos trabalhos realizados no âmbito do actual projecto MISTIC SEAS, a presente proposta irá coordenar o acompanhamento da sub-região da Macaronésia através do desenvolvimento e implementação de programas conjuntos de monitorização. Estes programas-piloto de monitorização que serão realizados durante o projeto, reunirão os dados necessários para determinar o status dos componentes selecionados da biodiversidade (mamíferos marinhos, tartarugas marinhas e aves marinhas) no nível sub-regional usando as definições e metas comuns do GES comumente acordadas para a Macaronésia. As informações recolhidas durante o projecto, para além do já disponível, serão utilizadas para fornecer uma avaliação actualizada dos indicadores de biodiversidade e serão utilizadas para actualizar as definições do GES e as metas ambientais. Com base nos resultados obtidos, a concepção dos programas de monitorização será melhorada para o segundo ciclo e serão identificadas as principais questões a abordar utilizando a metodologia de avaliação de riscos.


O MISTIC SEAS 2 facilitará a coordenação assegurando uma comunicação constante, abordagens metodológicas comuns tanto para a coleta e análise de dados como para definições e metas sub-regionais IGS igualmente importantes para a macaronésia. Basear-se-á no trabalho das equipas científicas e técnicas, bem como no envolvimento de todas as autoridades competentes da MSFD da sub-região da Macaronésia. Também ajudará a desenvolver algumas das acções propostas no âmbito do Plano de Acção acordado no âmbito do projecto MISTIC SEAS e contribuirá consideravelmente para o aumento da coerência e da coerência das abordagens para a implementação do MSFD na sub-região de Macaronesia.

 

Designação do Projeto:   MISTIC SEAS 2
Programa:   GRANTS FOR AN ACTION
Data de Início:   01/03/2017
Data de Conclusão:   28/02/2019
Orçamento Total:   1 347 525 € 
Apoio Financeiro:   1 078 020 €
Orçamento ARDITI:   226 979 €
Apoio Financeiro ARDITI:   180 727 €
Coordenador:   Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia (FRCT)
Parceiros:   Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia - Secretariat for the Sea, Science and Technology, Regional Government of the Azores (Coordenador); Direção Regional dos Assuntos do Mar, Secretaria Regional do Mar Ciência e Tecnologia, Governo Regional dos Açores (Regional Directorate for the Maritime Affairs); Secretaria Regional do Ambiente e dos Recursos Naturais, Governo Regional da Madeira - Direção Regional do Ordenamento do Território e Ambiente (DROTA); Direção Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos; Fundación Biodiversidad del Ministerio de Agricultura, Alimentación y Medio Ambiente; Instituto Español de Oceanografia; Dirección General de Sostenibilidad de la Costa y del Mar. Ministerio de Agricultura, Alimentación y Medio Ambiente; Dirección General de Protección del Medio Natural-Gobierno de Canarias;
Site do Projeto:   http://misticseas2.com

 

european commission MSII 

 

 

 

Projeto MISTIC SEAS 3

Mistic Seas 3.png

MISTIC SEAS III visa abordar a avaliação do Marine Strategy Framework Directive (MSFD) Descriptor 4 (Food webs) ao nível sub-regional da Macaronésia, seguindo os critérios estabelecidos na nova Decisão GES 2017/848 / CE da Comissão.
Tomando-se antecipadamente as acções coordenadas e o quadro de cooperação estabelecido durante os projectos MISTICSEAS anteriores, esta proposta visa operacionalizar a D4 na sub-região da Macaronésia, definir uma abordagem sub-regional comum para o desenvolvimento deste descritor D4 e também reforçar a cooperação com outras sub-regiões. do Atlântico Nordeste (por exemplo, Golfo da Biscaia e sub-região da Costa Ibérica). A acção proporá uma abordagem comum, espécies e métricas para a Macaronésia, visando maximizar as sinergias entre indicadores, programas de monitorização e medidas já desenvolvidas para D1 e D3 em ambos os Estados-Membros.
As principais atividades a desenvolver no MISTIC SEAS III abrangem: de acordo com a Nova decisão (2017/848 / EC) uma revisão do Descritor 4, para assegurar a utilização das melhores abordagens existentes e para encontrar lacunas de dados na aplicação de D4 a Macaronésia; Avaliar a D4 na sub-região da Macaronésia, através da sintonia do (s) método (s) seleccionado (s) e aplicar um piloto à Macaronésia para estimar as linhas de base e os limiares; Melhorar o monitoramento e as medidas relacionadas à D4, com especial atenção para D1, D3 e Critérios não abordados anteriormente; Sinergias e cooperação sub-regional; comunicação e disseminação; coordenação da acção.

 

Designação do Projeto:   MISTIC SEAS 3
Programa:   GRANTS FOR AN ACTION
Data de Início:   01/03/2019
Data de Conclusão:   31/08/2021
Orçamento Total:   1 085 601,00 € 
Apoio Financeiro:   868 480,80 €
Orçamento ARDITI:   196 336,00 €
Apoio Financeiro ARDITI:   157 068,80 €
Coordenador:   Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia (FRCT)
Parceiros:   Direção Regional dos Assuntos do Mar, Secretaria Regional do Mar Ciência e Tecnologia, Governo Regional dos Açores (Regional Directorate for the Maritime Affairs),

Secretaria Regional do Ambiente e dos Recursos Naturais, Governo Regional da Madeira - Direção Regional do Ordenamento do Território e Ambiente,

Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação (ARDITI),

Direção Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos,

Fundación Biodiversidad,

Instituto Español de Oceanografia,

Dirección General de Sostenibilidad de la Costa y del Mar- Subdirección General para la Protección del Mar,

Agencia Estatal Consejo Superior de Investigaciones Científicas.

Site do Projeto:   http://misticseas3.com/

 

 Mistic Seas III Grant.jpg

 

 

 

 

Projeto SMART BLUE

 

Smart Blue Logo.jpg

 

Aumentar a competitividade das empresas de navegação marinha MAC através de uma rede de clusters supra-regionais e agentes de navegação que promova processos de inovação e internacionalização e aproveitamento de sinergias, capacidades e recursos conjuntos.
RED - Reforçar a cooperação e inovação empresarial na economia azul, criando uma rede de clusters marítimos MAC com os países terceiros e que favoreca o uso de sinergias, capacidades e recursos compartilhados.
INOVAÇÃO - Promover a inovação e especialização inteligente das empresas na economia azul através da realização de acções comuns e de serviços de sensibilização, inteligência competitiva destinados a empresas que promovam o aumento da sua competitividade.
Internacionalização - Promover a internacionalização das empresas da marinha e sector marítimo de cooperação territorial do espaço MAC através da implementação de acções de visibilidade, promoção e oferta conjunta nos mercados internacionais de destino.

 

Designação do Projeto:   SMART BLUE
Programa:   PO-MAC
Data de Início:   01/11/2016
Data de Conclusão:   30/11/2020
Orçamento Total:   997 086,15 € 
Apoio Financeiro:   847 523,23 €
Orçamento ARDITI:   87 456,66 €
Apoio Financeiro ARDITI:   74 338,16 €
Coordenador:   Cluster Marítimo de Canarias (CMC)
Parceiros:   Beneficiário Principal - Cluster Marítimo de Canarias (CMC)
Centro Tecnológico de Ciencias Marinas (CETECIMA)
Consorcio Plataforma Oceánica de Canarias (PLOCAN)
Agência Regional Para O Desenvolvimento Da Investigaçao, Tecnologia e Innovaçao (ARDITI)
Associação Comercial e Industrial do Funchal / Câmara de Comércio e Industria da Madeira (ACIF-CCIM)
Fundo Regional para a Ciência e Tecnología (FRCT)
Camara do Comércio e Indústria dos Açores (CCIA)
PARTICIPANTES DE PAÍSES TERCEIROS DO PROGRAMA (Cabo Verde, Senegal, Mauritânia)
Núcleo Operacional para O Cluster Do Mar (NOCMAR)
PARTICIPANTES ASSOCIADOS (empresas privadas, entidades de outros territórios fora do espaço de cooperação, etc.)
Direção Regional dos Assuntos do Mar (SRMCT-DRAM)
SmartBay Ireland, Ltd.
Site do Projeto:   http://www.smartblueproject.com

 

Interreg MAC 2014-2020.jpg

Projeto RIS3_NET

RIS3-Net.png

Desenvolvimento e implementação de uma estratégia comum para a cooperação institucional e coordenação e sistemas de governança comuns de que façam parte os decisores responsáveis pelo planeamento, execução e acompanhamento das estratégias de especialização inteligente das regiões MAC.
Análise de estratégias de especialização inteligente das regiões participantes, a troca de experiências e o desenvolvimento de uma estratégia de cooperação trans-regional e coordenação com base na utilização de sinergias em áreas prioritárias comuns.
Desenvolvimento e implementação de actividades de cooperação prática em áreas prioritárias de interesse comum e promover o aumento da massa crítica no espaço MAC.
Compilação das melhores práticas internacionais, formação interna e melhorar a visibilidade externa das áreas de especialização inteligente MAC espaço.

 

Designação do Projeto:   RIS3_NET
Programa:   PO-MAC
Data de Início:   01/11/2016
Data de Conclusão:   31/10/2019
Orçamento Total:   632 938,27 € 
Apoio Financeiro:   537 997,53 €
Orçamento ARDITI:   93 835,00 €
Apoio Financeiro ARDITI:   79 759,75 €
Coordenador:   ACIISI - Agencia Canaria de Investigación, Innovación y Sociedad de la Información
Parceiros:   ACIISI - Agencia Canaria de Investigación, Innovación y Sociedad de la Información
Instituto Tecnológico de Canarias, S.A.
PLOCAN - Consorcio Plataforma Oceánica de Canarias
ARDITI - AGÊNCIA REGIONAL PARA O DESENVOLVIMENTO DA INVESTIGAÇÃO, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO
FRCT - Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia
PARTICIPANTES DE TERCEROS PAÍSES DEL PROGRAMA (Cabo Verde, Senegal, Mauritania)
NOSI - Núcleo Operacional para a Sociedade de Informacao.
OTROS PARTICIPANTES (empresas necesarias PI 1.B, participantes asociados)
DRCT - Direção Regional da Ciência e a Tecnologia
Site do Projeto:   https://www.ris3-net.eu

 

Interreg MAC 2014-2020.jpg

Projeto PLASMAR

Logotipo_plasmar.png

Estabelecer as bases para a implementação da Directiva 2014/89 / UE relativa ao Ordenamento do Espaço Marítimo (OEM), de acordo com as características da região bio-geográfica da Macaronésia e metodologias científicas robustas, para incentivar diferentes actividades marítimas a partir de uma abordagem ecossistémica.
Desenvolver e implementar metodologias para ecossistema de desenvolvimento sectorial no âmbito da Estratégia Europeia para a abordagem de Crescimento Azul. Ou seja, apoiar o crescimento socio-económico das actividades marítimas com o planeamento marinho, garantindo produtos e serviços ambientais.
Desenvolver o fluxo de dados de acesso público (INSPIRE compatível) na Infraestrutura de Dados Marinha distribuída (IDDM). Cursos de formação para compilar os dados e os recursos existentes. Avaliação da IDDM nos processos de planeamento marítimo com a participação do cidadão.
Identificar métodos adequados para a monitorização do ambiente marinho no domínio da Directiva-Quadro Marina (2008/56 / CE, DMEM), estratégias que são necessárias para o desenvolvimento de Ordenamento do Espaço Marítimo (OEM) nos três arquipélagos da Macaronésia.

 

Designação do Projeto:   PLASMAR
Programa:   PO-MAC
Data de Início:   01/01/2017
Data de Conclusão:   30/09/2020
Orçamento Total:   1 216 885,32 € 
Apoio Financeiro:   1 034 352,52 €
Orçamento ARDITI:   133 277,34 €
Apoio Financeiro ARDITI:   113 285,74 €
Coordenador:   Universidad de Las Palmas de Gran Canaria
Parceiros:   Beneficiário Principal - Universidad de Las Palmas de Gran Canaria
Direção Regional dos Assuntos do Mar
Secretaria Regional do Ambiente e dos Recursos Naturais
Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação
Gestión del Medio Rural de Canarias, S.A.U.
3PARTICIPANTES ASSOCIADOS (empresas privadas, entidades de outros territórios fora do espaço de cooperação, etc.)
Dirección General de Pesca. Consejería de Agricultura, Ganadería, Pesca y Aguas Gobierno de Canarias
Dublin Institute Of Technology, School of Transport Engineering, Environment and Planning
Direção Regional de Pescas
Site do Projeto:   http://www.plasmar.eu/

 

Interreg MAC 2014-2020.jpg

Projeto ECOMARPORT

ECOMARPORT.png

Contribuição para as estratégias de monitorização marinha europeia e crescimento azul, através da cooperação e da transferência tecnológica entre o setor público e privado no domínio da ciência marinha e tecnologias marítimas na região da Macaronésia.

Implementação da rede de observação ambiental e marinha nos portos da Macaronésia.

Incorporação da inovação tecnológica através de novos serviços e ferramentas na gestão e impacto ambiental.

Valorização dos resultados, produtos e serviços na gestão e no ambiente social.

 

Designação do Projeto:   ECOMARPORT
Programa:   PO-MAC
Data de Início:   01/01/2017
Data de Conclusão:   31/12/2021
Orçamento Total:   1 360 713,09 € 
Apoio Financeiro:   1 156 606,13 €
Orçamento ARDITI:   57 609,06 €
Apoio Financeiro ARDITI:   48 967,70 €
Coordenador:   Consorcio Plataforma Oceánica de Canarias - PLOCAN
Parceiros:   Puertos Canarios
Universidad de Las Palmas de Gran Canaria
Autoridad Portuaria de Las Palmas
ARDITI - Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação
Administração dos Portos da Região Autónoma da Madeira - APRAM
Portos dos Açores
Universidade dos Açores
Fundação Gaspar Frutuoso
Instituto Nacional de Desenvolvimento das Pescas -INDP (País Terceiro - Cabo Verde)
Site do Projeto:   http://www.ecomarport.eu

 

MAC 14-20 Interreg MAC.png

Projeto ISLANDAP

 logo_islandap.png

Promover a ID & I na produção sustentável de aquacultura adequada às especificidades da região e criar uma rede de trabalho multidisciplinar que promova a produção primária sustentável, a valorização dos recursos biológicos, biotecnologia, economia circular e educação naqueles áreas.
Melhorar as capacidades em I + D + i em sistemas de produção sustentáveis ​​através da criação de plataformas de investigação conjuntas, favorecendo o posicionamento da inovação nas RUP no sector primário e da segurança alimentar e participação em projectos competitivos.
Implementação de melhorias competitivas na produção em aquacultura nas RUP. Acções de cooperação transfronteiriça e de cooperação transnacional entre universidades e institutos de I & D para o intercâmbio e formação conjunta de pessoal de investigação para facilitar a participação em projectos europeus.
Criação de uma rede permanente transnacional de trabalho multidisciplinar que promova a formação e inovação na produção de alimentos sustentável, modernização dos recursos biológicos e para a economia local, utilizando sistemas de aquacultura instalados na Região.

 

Designação do Projeto:   ISLANDAP
Programa:   PO-MAC
Data de Início:   01/01/2017
Data de Conclusão:   31/12/2020
Orçamento Total:   1 124 627,44 € 
Apoio Financeiro:   955 933,32 €
Orçamento ARDITI:   103 031,79 €
Apoio Financeiro ARDITI:   87 577,02 €
Coordenador:   Universidad de Las Palmas de Gran Canaria
Parceiros:   Universidad de Las Palmas de Gran Canaria
Instituto Canario de Investigaciones Agrarias
Instituto Tecnológico de Canarias
ARDITI - Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação
INIDA (Cabo Verde)
PARTICIPANTES ASSOCIADOS (empresas privadas, entidades de outros territórios fora do espaço de cooperação, etc.)
Universidad de Greenwich
University College Cork
Direção Regional de Pescas de Madeira
Asociación Biodiversidad Atlántica y Sostenibilidad
INSULAR-Produtos Alimentares S.A.
MARISLAND Madeira Mariculture Lda.
Site do Projeto:   https://islandap.org

 

Interreg MAC 2014-2020.jpg

Projeto MARCET

MARCET.png

 

Transferir ciência e tecnologias avançadas na vigilância da saúde dos cetáceos e oceanografia operacional, para uniformizar o nível de conhecimento, infraestrutura e as melhores práticas, e demonstrar, com novos produtos inovadores, o desenvolvimento sustentável da atividade de negócios associados.
Transferência de conhecimentos e tecnologias no monitoramento multidisciplinar e Vigilância Sanitária de Cetáceos entre as instituições responsáveis ​​por essa atividade nas regiões, para os parceiros especialistas em oceanografia operacional e para o turismo e empresas de tecnologia associados
Transferência de conhecimento multidisciplinar e tecnologias entre especialistas das das regiões em oceanografia operacional e especialistas em parceiros de saúde de cetáceos e para o turismo e empresas de tecnologia associados.
Reforçar a transferência de conhecimento e tecnologia para empresas de turismo, demonstrando novos / serviços inovadores produtos com base no conhecimento integrado de MARCET rede.

Designação do Projeto:   MARCET
Programa:   PO-MAC
Data de Início:   01/11/2016
Data de Conclusão:   31/12/2019
Orçamento Total:   1 212 840,15 € 
Apoio Financeiro:   1 030 914,13 €
Orçamento ARDITI:   39 424,27 €
Apoio Financeiro ARDITI:   33 510,63 €
Coordenador:   Universidad de Las Palmas de Gran Canaria (ULPGC)
Parceiros:   Beneficiário Principal Universidad de Las Palmas de Gran Canaria (ULPGC)
Plataforma Oceánica de Canarias (PLOCAN)
Universidad de La Laguna (ULL)
Centro Tecnológico de Ciencias Marinas (CETECIMA)
Loro Parque Fundación (LPF)
GRAN CANARIA BLUE (ESTACIÓN NÁUTICA GRAN CANARIA)
Direção Regional dos Assuntos do Mar (DRAM)
Observatório Oceânico da Madeira (OOM). Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação (ARDITI)
Município de Machico. Museu da Baleia da Madeira (MBM)
PARTICIPANTES DE PAÍSES TERCEIROS DO PROGRAMA (Cabo Verde, Senegal, Mauritânia)
Associação de Biólogos e Investigadores de Cabo Verde (ABI-CV)
Bios.cv
Ecole Inter-Etats des Sciences et Médecine Vétérinaire (EISMV)
Partenariat Régional pour la Conservation de la zone Côtière et Marine en Afrique de louest (PRCM)
PARTICIPANTES ASSOCIADOS (empresas privadas, entidades de outros territórios fora do espaço de cooperação, etc.)
Elittoral, estudios de ingeniería costera y oceanográfica SLNE
Dolphin and Whales s.l.
Prazer do Mar, Lda
Lobosonda, actividades turistico recreativas, Lda.
Norberto Diver
Passeio Obrigatório Unipessoal Lda (Ocean Emotion)
Espaço Talassa
Site do Projeto:   http://www.marcet-mac.eu

 

Interreg MAC 2014-2020.jpg

Projeto MIMAR

MIMAR.jpg

O Projeto MIMAR (MAC/4.6d/066) é financiado pelo programa Europeu Interreg MAC 2014-2020 e visa investigar a proliferação e potencialidade prejudicial das espécies não indígenas associadas às pressões antropogénicas, e as alterações climáticas na Região Macaronésica. Tem por objetivo melhorar o conhecimento existente sobre as espécies marinhas com potencial de impacto nos habitats da Rede Natura 2000, identificando os mecanismos que originam as suas proliferações e os vetores de introdução que utilizam. Assim sendo, a partir das suas principais conclusões, está previsto definir ações de monitorização, controle e mitigação, e planos para prevenir a introdução e possíveis impactos das espécies não indígenas.

 

Designação do Projeto:   MIMAR
Programa:   PO-MAC
Data de Início:   01/12/2016
Data de Conclusão:   30/11/2020
Orçamento Total:   2 218 308,03 € 
Apoio Financeiro:   1 885 561,83 €
Orçamento ARDITI:   143 170,15 €
Apoio Financeiro ARDITI:   121 694,63 €
Coordenador:   Viceconsejería de Medio Ambiente, Gobierno de Canarias
Parceiros:   Beneficiário Principal - Viceconsejería de Medio Ambiente, Gobierno de Canarias
Agencia Regional para o Desenvolvimento da Investigaçâo, Tecnologia e inovaçâo (ARDITI)
Universidad de Madeira (UMa)
Universidad de Las Palmas de Gran Canaria (ULPGC)
Universidad de La Laguna (ULL)
Instituto Tecnológico de Canarias
Dirección Regional de Ordenamiento del Territorio y Ambiente (DROTA)
Fundación Canaria Parque Científico Tecnológico (FCPCT-BEA)
Gestión del Medio Rural de Canarias
PARTICIPANTES DE PAÍSES TERCEIROS DO PROGRAMA (Cabo Verde, Senegal, Mauritânia)
DIRECTION DES AIRES MARINES COMMUNAUTAIRES
Federation Nationale de Peche
ACOPESCA. Autoridade Competente para os Produtos da Pesca
Asociación para la educación y gestión medioambiental.
PARTICIPANTES ASSOCIADOS (empresas privadas, entidades de outros territórios fora do espaço de cooperação, etc.)
Dirección General de Pesca, Gobierno de Canarias
Puertos Canarios
IAMC-CNR Istituto per l?Ambiente Marino Costiero, Consiglio Nazionale delle Ricerche
Site do Projeto:   http://mimarproyecto.com/

 

Interreg MAC 2014-2020.jpg

Projeto SMILE

Smile

 

O setor elétrico da Europa está passando por transformações severas: a modernização do sistema elétrico é vital para alcançar as metas de energia da Europa, consequentemente, redes inteligentes e sistemas elétricos flexíveis são essenciais para essa modernização.

A esse respeito, o projeto SMILE demonstrará diferentes soluções tecnológicas e não tecnológicas inovadoras em projetos de demonstração em larga escala de redes inteligentes nas ilhas Orkneys, Samsø e Madeira, abrindo caminho para sua introdução no mercado num futuro próximo. As soluções tecnológicas variam de: integração da tecnologia da bateria, energia para aquecimento, energia para combustível, hidrelétricas bombeadas, veículos elétricos, eletricidade armazenada a bordo dos barcos, uma abordagem agregadora do gerenciamento do lado da demanda (DSM) e algoritmos preditivos. Os projetos piloto visam demonstrar a operação da rede de distribuição em condições estáveis ​​e seguras para implementar soluções para resposta à demanda, controle inteligente e automação de redes de distribuição; eles têm altas participações de RES na rede elétrica ou planejam aumentar as ações nos próximos anos. Todos eles devem demonstrarão uma operação estável da rede com o uso de soluções de armazenamento e integração inteligente dos usuários da rede, a partir do transporte. Cada piloto testará as soluções mais apropriadas para as especificidades locais, e serão tiradas lições comuns com valência transversal. O envolvimento de projetos nas ilhas facilitará o envolvimento dos residentes no SMILE. De fato, os ilhéus costumam ser sensatos a fornecer disponibilidade para testar soluções que afetam sua vida diária. Finalmente, dois dos pilotos não são ilhas de energia total, representando assim redes inteligentes localizadas no continente e não limitando o potencial de replicação apenas a outras localizações de ilhas.

O consórcio SMILE é composto por 19 parceiros de 6 países da UE: todos os atores da cadeia de valor necessários para implementar eficientemente os 3 projetos foram envolvidos e uma abordagem de gestão da inovação garantirá uma exploração e replicação mais amplas de soluções tecnológicas.

 

Designação do Projeto:   SMART: SMart IsLand Energy systems
Programa:   H2020
Data de Início:   01/05/2017
Data de Conclusão:   31/10/2021
Orçamento Total:   14.004.443,50€
Apoio Financeiro:   12.106.046,95€
Orçamento ARDITI:   425.500,00€ 
Apoio Financeiro ARDITI:   425.500,00€ 
Coordenador:   RINA CONSULTING SPA.
Parceiros:   RINA CONSULTING SPA.; COMMUNITY ENERGY SCOTLAND LIMITED; SUNAMP LIMITED; ROUTE MONKEY LTD; ASSOCIACAO COMERCIAL E INDUSTRIAL DO FUNCHAL- CAMARA DE COMERCIO E INDUSTRIA DA MADEIRA; EEM EMPRESA DE ELECTRICIDADE DA MADEIRA SA; MITI - MADEIRA INTERACTIVE TECHNOLOGIES INSTITUTE; BRIGHT CURIOSITY, LDA-PRSMA; AALBORG UNIVERSITET; SAMSO KOMMUNE; SAMSO ENERGIAKADEMI FORENING; SAMSO ELEKTRO APS; TEKNOLOGISK INSTITUT; Lithium Balance A/S; STICHTING ENERGY VALLEY; ETHNIKO KENTRO EREVNAS KAI TECHNOLOGIKIS ANAPTYXIS; RIJKSUNIVERSITEIT GRONINGEN; DIKTYO AEIFORIKON NISON TOY AIGAIOU AE; OVO ENERGY LTD;
Site do Projeto:   https://www.h2020smile.eu/
 
flag_yellow_low.jpg   This project has received funding from the European Union’s Horizon 2020 research and innovation programme

Projeto GoJelly

gojell-2y.png

O objetivo do projeto GoJelly é desenvolver, testar e promover uma solução gelatinosa para a poluição por microplásticos, desenvolvendo um filtro de microplásticos protótipo TRL 5-6 (GoJelly) para uso comercial e público, onde a principal matéria-prima é o muco de água-viva. Ao fazê-lo, o consórcio aborda duas questões ambientais com apenas uma solução, removendo a poluição marítima e costeira comercial e ecologicamente destrutiva das águas-vivas e dos microplásticos. Essa abordagem inovadora acabará por levar a menos plástico no oceano, demanda municipal (e, portanto, preços competitivos) pela matéria-prima de água-viva para suprir a "necessidade de muco" por desenvolvedores de filtros e, por sua vez, mais empregos para pescadores comerciais fora da estação.

 

Designação do Projeto:   GoJelly - A gelatinous solution to plastic pollution
Programa:   H2020
Data de Início:    01/01/2018
Data de Conclusão:    31/12/2021
Orçamento Total:   6 222 816,50 €
Apoio Financeiro:   5 998 114,75 €
Orçamento ARDITI:   389 600,00 €
Apoio Financeiro ARDITI:   389 600,00 €
Coordenador:   GEOMAR Helmholtz Centre for Ocean Research Kiel
Parceiros:   HELMHOLTZ ZENTRUM FUR OZEANFORSCHUNG KIEL; NORGES TEKNISK-NATURVITENSKAPELIGE UNIVERSITET NTNU; NACIONALNI INSTITUT ZA BIOLOGIJO; UNIVERSITY OF HAIFA; ORT BRAUDE COLLEGE; CHRISTIAN-ALBRECHTS-UNIVERSITAET ZUKIEL; Hanseatische Umwelt CAM GmbH; SINTEF OCEAN AS; CRM COASTAL RESEARCH AND MANAGEMENT GESELLSCHAFT FUR KUSTENFORSCHUNG UND MANAGEMENT MIT HAFTUNGSBESCHRANKUNG GBR; CONSIGLIO NAZIONALE DELLE RICERCHE; SANPIETRO SOCIETA' COOPERATIVA AGRICOLA; UNIVERSITAET HAMBURG; FONDATION EUROPEENNE DE LA SCIENCE; INSTITUTE OF OCEANOLOGY, CHINESE ACADEMY OF SCIENCES
Site do Projeto:   https://gojelly.eu
 
flag_yellow_low.jpg   This project has received funding from the European Union’s Horizon 2020 research and innovation programme

Projeto FORWARD

Logo FORWARD.png O projeto FORWARD tem como objetivo principal permitir às 9 RUPs prepararem-se melhor para poderem responder de forma mais competitiva aos futuros concursos/projetos de Investigação e Desenvolvimento (I&D), em particular para o próximo programa quadro Horizonte Europa (2021-2027), e mesmo ainda no atual programa Horizonte 2020. Tratando-se de um projeto do tipo Ação de Coordenação e Apoio (CSA) contempla a coordenação e o trabalho em rede com vista à elaboração de candidaturas a projetos, programas e definição de políticas com vista à capacitação das regiões participantes para estarem mais aptas e capazes de concorrer a projetos de investigação científica. Irá também permitir a todas as RUPs compararem, consolidarem e fazerem evoluir as suas estratégias e prioridades de especialização inteligente (RIS3) com vista ao estabelecimento de ecossistemas de I&D, à criação de produtos inovadores comercializáveis mais competitivos e sustentáveis, a nível europeu e mundial.

 

Designação do Projeto:   FORWARD - Fostering Research Excellence in EU Outermost Regions
Programa:   H2020
Data de Início:   01/01/2019
Data de Conclusão:   30/06/2022
Orçamento Total:   4 277 423,21 € 
Apoio Financeiro:   4 277 423,21 €
Orçamento ARDITI:   261 012,50 €
Apoio Financeiro ARDITI:   261 012,50 €
Coordenador:   Governo de Canárias
Parceiros:   24 parceiros de todas as 9 RUPs: Açores e Madeira (Portugal, num total de 5 parceiros); Guadalupe, Guiana Francesa, Martinica, Saint Martin, Reunião, Mayotte (França, num total de 12 parceiros) e Ilhas Canárias (Espanha, num total de 7 parceiros).
Site do Projeto:   https://www.forward-h2020.eu
 
flag_yellow_low.jpg   This project has received funding from the European Union’s Horizon 2020 research and innovation programme

Projeto +Atlantic

Atlantic logo

Pretende-se mobilizar e estimular a capacidade tecnológica nacional através de um programa orientado para a valorização industrial tendo por objectivo a exploração sustentável do Atlântico. Inclui promover novas actividades industriais de base tecnológica e maior valor acrescentado em torno da oportunidade criada pela extensão da plataforma continental de Portugal, assim como facilitar a expansão e diversificação dessa oportunidade para a exploração sustentável do Atlântico Sul. Para atingir os objectivos, o Programa inclui o desenvolvimento e promoção de um Observatório internacional para estimular a análise de riscos emergentes e novas dinâmicas de inovação com ênfase na exploração do Atlântico Sul e África Subsariana.

A extensão da plataforma continental de Portugal abriu novas oportunidades para a valorização industrial da capacidade tecnológica nacional, incluindo o desenvolvimento de tecnologias marinhas no segmento submarino, capacitação de plataformas “offshore” e equipamentos de apoio, tecnologia de portos e sistemas de observação, monitorização e controlo de condições biofísicas, ambientais e económicas no Atlântico (vide, Estratégia Nacional para o Mar 2013/2020).

Adicionalmente, a identificação dos vastos recursos de hidrocarbonetos no présal brasileiro e, potencialmente, no présal africano, assim como as inovações tecnológicas que levaram ao rápido aumento de recursos não convencionais de hidrocarbonetos nos EUA, estão a reformular a geopolítica da energia. As recentes descobertas de gás em Moçambique e o potencial para a exploração sustentável de novos minérios na costa Africana podem ajudar neste processo e estão na base dos fundamentos para a criação deste Programa e Observatório.

  

Designação do Projeto:   +Atlantic
Programa:   FCT
Data de Início:   01/01/2015
Data de Conclusão:   31/12/2018
Orçamento Total:   520 752 € 
Apoio Financeiro:   520 752 € 
Orçamento ARDITI:   61 863 €
Apoio Financeiro ARDITI:   61 863 €
Coordenador:   Associação do Instituto Superior Técnico para a Investigação e o Desenvolvimento (ISTID)
Parceiros:   Associação do Instituto Superior Técnico para a Investigação e o Desenvolvimento (ISTID), Action Modulers (AM), Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação Associação (ARDITI), Carnegie Mellon University (CMU), CEIIA Centro para a Excelência e Inovação na Indústria Automóvel (CEIIA), Estrutura de Missão para os Assuntos do Mar (EMAM), Instituto de Soldadura e Qualidade (ISQ), LUSOTECHNIP ENGENHARIA, Sociedade Unipessoal, Lda (TECHNIP), Organização Nacional da Indústria do Petróleo (ONIP), Petróleos de Portugal PETROGAL, SA (PETROGAL/GalpE), Steinbeis Advanced Risk Technologies (RTech) e WAVEC/OFFSHORE RENEWABLES CENTRO DE ENERGIA OFFSHORE (WAVEC)
Site do Projeto:   http://maisatlantico.com/

 

 2015 FCT H color

Projeto AppCOVIDMadeira

 

 

A disseminação do vírus SARS-CoV-2 demonstra o seu potencial pandémico. Na fase mais grave de resposta à doença COVID-19, a maioria dos doentes vão ficar confinados à sua residência. É urgente encontrar meios de comunicação e de monitorização diária destes doentes no que respeita aos sintomas, sinais vitais e resposta psicológica.

Propomos o desenvolvimento de um aplicativo Android/iOS como meio de facilitar a comunicação e a monitorização dos doentes pelas autoridades de saúde. O surgimento do SARS-CoV-2 na província de Hubei na China no final de 2019, e a rápida disseminação do vírus demonstram o seu potencial epidémico (Weston & Friemana, 2020). Portugal entrou na fase mais grave de resposta à doença COVID-19 uma vez que existe transmissão comunitária ativa. Dados recentes do Novel Coronavirus Pneumonia Emergency Response Epidemiology Team (2020) demonstraram que em 44000 doentes chineses, 81% desenvolveram sintomas leves, 14% desenvolveram sintomas graves e 5% ficaram gravemente doentes. Isto significa que a maioria dos portugueses infetados pelo SARS-CoV-2 vão ficar confinados à sua residência. Neste contexto, levantam-se sérios desafios no que respeita à manutenção das linhas de comunicação entre os doentes COVID-19 e o sistema de saúde.

Similarmente, é urgente agilizar a monitorização diária dos doentes no que respeita aos seus sintomas, sinais vitais e resposta psicológica. Isto permitirá uma maior eficiência dos cuidados bem como maior segurança na gestão dos doentes. Neste contexto, os investigadores do ITI / LARSyS em parceria com o IASAÚDE, IP-RAM pretendem expandir a equipa que atualmente se encontra a trabalhar em projetos I&D para a saúde (tecnologias para cuidados domiciliários), acrescentando um Aplicativo Android/iOS especificamente pensado para os doentes COVID-19. Este aplicativo terá 3 áreas de interação:

  1. Dados Diários do Utente, compreende o autopreenchimento de dados relacionados com: sintomas (i.e., febre, tosse, falta de ar, distúrbios gastrointestinais, distúrbios do olfato e do palato), temperatura, hábitos diários e avaliação psicológica.
  2. Atividades, disponibilização de atividades de estimulação motora (força, equilíbrio, coordenação, flexibilidade e resistência) e cognitiva (jogos interativos),
  3. Recomendações/Guidelines, informações gerais e linha de apoio ao doente.

Com este aplicativo espera-se que o sistema de saúde e as autoridades de saúde pública possam estabelecer um contacto mais rápido, efetivo e personalizado com os doentes, monitorizando os seus sinais e sintomas da doença, adequando o tratamento e mitigando a sobrecarga nos serviços hospitalares. A informação diária carregada pelos doentes na aplicação vai permitir que esta seja consultada em tempo real pelos serviços de saúde (em dashboard), bem como armazenada e organizada numa base de dados. Estes dados, uma vez armazenados, permitirão o desenvolvimento de análises longitudinais com vista à caracterização e prospeção da doença.

 

  

Designação do Projeto:   appCovidMadeira
Programa:   FCT - Projetos Research4COVID-19
Data de Início:   01/01/2020
Data de Conclusão:   31/12/2021
Orçamento Total:   29 944,00 € 
Apoio Financeiro:   29 944,00 € 
Orçamento ARDITI:    
Apoio Financeiro ARDITI:    
Coordenador:   Instituto de Administração da Saúde, IP-RAM (IASAÚDE,IP-RAM);
Parceiros:   Instituto de Administração da Saúde, IP-RAM (IASAÚDE, IP-RAM); Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação Tecnologia e Inovação - ARDITI Interactive Technologies Institute (ITI) / Laboratory of Robotics and Systems in Engineering and Science (LARSyS); Universidade da Madeira; Faculdade de Motricidade Humana (Universidade de Lisboa); Faculdade de Desporto da Universidade de Coimbra; Center for the Interdisciplinary Study of Gerontology and Vulnerability, University of Geneva; Instituto Superior do Técnico;
Site do Projeto:  

 

 

2015 FCT H color

Oceanic Observatory of Madeira - OOM Project

 

OOM

 

The operation aims to provide the Oceanic Observatory of Madeira (OOM) with the capacity to carry out the work plan presented in the 2015-2018 time horizon. The planned actions include three main components: 1) Core; 2) Education and training; 3) Thematic Pillars.

1. The 'Core' component of the project mainly aims to create an independent, stable and fertile central structure that stimulates all planned R&D activities. The core's main objective is to optimize project management by sharing essential resources for project development. Administratively, the core will be managed by the ‘OOM Steering Committee'. The hosting of information in a digital database, as well as other activities with a strong computational component, require access to a common IT infrastructure that must be multifunctional and that must be at the service of all thematic pillars. In order to optimize maintenance costs, the OOM computing infrastructure must be constituted as a hybrid system with access to physical equipment as well as access to shared computer systems on the ‘Cloud’ (i.e. subcontracting). Regarding human resources, the scientific leadership of the OOM must have a multidisciplinary and integrative vision and therefore must be an integral part of the project's Core. The nature of the research work requires exchanging experiences and knowledge with other R&D centres, encouraged by the researchers' missions and by their presence in international forums (conferences, seminars, etc.). The OOM's international representation strategy must be defined by the 'Directive Committee', and it is expected to enable the participation of Researchers in meetings of international project proposals, subject to the analysis and prior approval of the Directive Committee. Another fundamental resource lacking in the Region to stimulate the development of Scientific Research in Marine Sciences, which must be shared, is access to a Scientific Vessel. In this context, the Core of the project aims to promote annual Oceanographic Campaigns to ensure the collection of oceanographic data and biological material that will increase knowledge about the sea and its resources, so the subcontracting of services aimed mainly at renting boats adapted to the objective of each campaign.

As in previous events, the (biannual) organization of the Regional Symposium on ‘Sciences of the Sea’ is the responsibility of the OOM Steering Committee. The dissemination and promotion of the symposium, as well as all the activities of the OOM, are also subject to an integrated strategic vision that is the responsibility of the Steering Committee. For the dissemination of knowledge and recognition by peers, scientific publications with 'peer review' and other formats stand out. Likewise, the knowledge creation resulting from the operation will only have economic value, with a direct and efficient transition of knowledge and ideas to the market.

An attempt will be made to promote the sharing and better management of existing equipment, making the Region more attractive to researchers and international research centres, with significant benefits and savings in optimizing existing resources, as proposed in the analysis carried out within the scope of RIS3 -Wood. Access to information and the quality of information sources (eg access to the 'Web-of-Science') used by OOM members and the human resources to be hired is fundamental for enhancing research productivity and excellence.


2. The 'Education and Training' Component of the OOM (OOM-EDU) aims to: i) promote literacy on sea matters for the general public and schools in particular; ii) respond to a demand for consolidation and promotion of knowledge of specialized and intermediate human resources in OOM entities and other public and private entities, as well as, iii) the promotion of entrepreneurship. These are transversal areas and make use of specialized human resources and the knowledge generated in all the R&I pillars of the OOM.

3. The scientific capacity building of the OOM will mainly be done through the development of the four 'Thematic Pillars' that aim to: i) promote excellence and critical mass in the areas of R&D, as well as ii) raise the quality and impact of the groups of the four thematic pillars and the Education and Training areas, and that they will have to undertake projects aiming at the complementarity of the operations with other programs financed by the EU, in particular, in Horizon 2020 and MAC 2014-2020. Executing an RD&I program based on four thematic pillars: Biodiversity; Fisheries and Mariculture; Remote Detection and Tracking; Modeling and Forecasting (meteo-oceanographic). OOM is a consortium with marine and maritime R&D activities. Given the complexity of the scientific areas involved, the dimension of the surrounding environment and to establish a regional centre of excellence in R&D in marine sciences, the operation foresees the establishment of international partnerships with research institutions or other entities of world reference in the areas application priorities for the RAM (Resources and Technologies of the Sea). Its field of action is the sea, using the island as a proximity logistics platform for the operations it intends to develop for the collection and analysis of physical and biological data in the immensity of the ocean environment.

 

Project Designation:   Oceanic Observatory of Madeira - OOM
Project Code:   M1420-01-0145-FEDER-000001
Main Objective:   Reinforce research, technological development and innovation
Area of Intervention:   Autonomous Region of Madeira
Beneficiary Entity:   Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação
Approval Date:   20-11-2015
Start Date:   01-08-2015
End Date:   31-05-2022
Total Eligible Cost:   3.503.346,68€

EU - FEDER Funding:

  2.977.844,68€
Website:   http://oom.arditi.pt/

 

Cores FEDER

Projeto ROV4ALL

rov4all cor

 

O projeto "ROV4ALL" tem como principal objetivo promover o interesse e motivação de alunos do 9º ano do Ensino Básico e do Ensino Secundário para as tecnologias de estudo e exploração do Oceano através da construção e operação de veículos operados remotamente (ROVs Remoteley Operted Vehicles), numa abordagem inovadora a nível nacional no contexto da literacia do oceano.
De modo mais pormenorizado pretende-se com este projeto:

  • Promover o conhecimento das potencialidades dos ROVs no estudo científico do oceano e na exploração de recursos marinhos
  • Fomentar o interesse pelas ciências marinhas e pelas tecnologias de estudo e exploração do oceano.

 

Designação do Projeto:   ROV4ALL (FA_06_2017_047)
Programa:   Fundo Azul
Data de Início:   01/11/2019
Data de Conclusão:   31/07/2022
Orçamento Total:   83 286,00 €
Apoio Financeiro:   74 957,40 €
Orçamento ARDITI:   65 092,32 €
Apoio Financeiro ARDITI:   58 583,09 €
Coordenador:   ARDITI
Parceiros:   IMAR - Instituto do Mar, Observatório do Mar dos Açores, Associação Oficina Centro de Ciência Viva de Tavira, Instituto Português do Mar e da Atmosfera, I.P., Instituto Superior Técnico, Instituto para a Qualificação - IP RAM.
Site do Projeto:   https://oom.arditi.pt/rov4all/

 

Logo FA Horizontal

 

Este projeto está alinhado com os seguintes Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS):

 E Inverted Icons WEB 04  E Inverted Icons WEB 14

 

 

Projeto BIOMETORE

 

biometore logo

Biodiversity in seamounts: The Madeira-Tore and Great Meteor

A implementação da DQEM implica que os estados membros da CE apresentem um bom estado ambiental das suas águas marinhas. Assim, é fundamental mapear e monitorizar áreas críticas, criando estratégias que incluam um plano de monitorização (PMo) para a avaliação contínua do estado ambiental das águas marinhas e um plano de medidas (PMe) com o objectivo de atingir e manter o bom estado ambiental. Na versão do PMe disponível para consulta pública estabelece-se que deverão ser criadas novas áreas marinhas protegidas de grandes dimensões, delimitadas em zonas oceânicas profundas, cobrindo um dos mais importantes habitats oceânicos: o habitat OSPAR Montes Submarinos. O projecto BIOMETORE inclui campanhas de investigação nos complexos geológicos Madeira-Tore e Great Meteor, para a aquisição de dados de biodiversidade, parâmetros ecológicos, físicos e químicos, identificando espécies-chave para as quais existem lacunas de informação. O projecto cumpre assim os objectivos EEA PT02 –  Aviso 2.

Resultados esperados com a Parceria: Mapeamento e monitorização de áreas críticas da DQEM, em particular zonas oceânicas profundas e respectivos habitats; compilação de dados relativos a descritores da biodiversidade D1, D3, D4 e D6; aquisição de dados de qualidade para identificação de espécies-chave ou associações de espécies como indicadores ecológicos; análise da adequabilidade às águas nacionais dos critérios de avaliação do BEA da DQEM; proposta de um plano de sustentabilidade e de um plano de comunicação.

O projeto é coordenado pelo IPMA, e na região é desenvolvido pelo Observatório Ocêanico da Madeira, através dos seguintes parceiros regionais: Estação de Biologia Marinha do Funchal, MARE-Madeira, CIIMAR-Madeira, Museu de História Natural do Funchal, Museu da Baleia e Direção de Serviços de Investigação das Pescas.

Mais informação sobre o projeto no site do OOM.

EEAGrants JPG

Copyright © 2022 ARDITI