ARDITI promove workshop no âmbito de um projeto Marie Curie

ligado .

MEDINA domainA ARDITI promove nas instalações do OOM-Observatório Oceânico da Madeira, de 11 a 14 de agosto, a realização de um workshop cientifico no âmbito de um projeto Marie Curie, financiado pela UE (http://ec.europa.eu/research/mariecurieactions/).

Neste workshop discute-se as principais conclusões do projeto que visou sobretudo o desenvolvimento e implementação de um sistema de ‘assimilação de dados’ num novo modelo de previsão oceânica (MUSOC) para o NE Atlântico. A inclusão de dados / medidas nos modelos melhoram substancialmente as previsões. O investigador responsável pelo trabalho foi o Doutor Luc Vandenbulcke (de nacionalidade Belga), coordenado pelo Doutor Rui Caldeira, investigador do CIIMAR.

As previsões oceanográficas para o NE Atlântico (melhoradas) deverão ficar brevemente disponíveis através das páginas do CIIMAR-Madeira: ciimarmadeira.org

Mais uma vez se provou que a Madeira oferece condições únicas para a realização de eventos científicos com impacto internacional.

Ver brochura do evento.

Criado o Observatório Oceânico da Madeira

ligado .

Logotipo OOMA ARDITI promoveu no passado dia 24 de Julho de 2014 a criação de uma unidade interna designada como OOM - Observatório Oceânico da Madeira, no sentido de promover a Investigação, Desenvolvimento e Inovação na área dos Recursos e Tecnologias do Mar.

Numa primeira fase, são signatários do OOM investigadores de várias instituições públicas e privadas com interesse e/ou atividades na area das Ciências e Tecnologias do Mar.

O Observatório Oceânico da Madeira visa o desenvolvimento de uma infraestrutura científica de monitorização permanente do oceano, incluindo dados biogeoquímicos e tecnologias de observação oceano-meteorológicas acopladas a modelos de previsão. A consolidação de dados históricos, observações e previsões numa plataforma comum vai permitir à Região Autónoma da Madeira (RAM) dar resposta mais eficaz às exigências atuais e futuras de avaliação e gestão dos recursos marinhos, capacitando a RAM com meios adequados ao desenvolvimento de estudos avançados, monitorização dos impactos induzidos pelas alterações climáticas e previsão marítima, à escala das ilhas. Assim, a Região vai poder beneficiar da informação, serviços e produtos proporcionados pelo OOM, estimulando atividades económicas de elevado valor acrescentado, designadamente no domínio do aproveitamento dos recursos biomarítimos e das energias renováveis, bem como no desenvolvimento do conhecimento científico em colaboração com investigadores e centros internacionais de referência, particularmente no âmbito da exploração geológica e mineral dos fundos marinhos, no transporte e segurança marítima, no turismo, no desporto náutico, nas pescas, e na resposta a eventos de poluição e/ou catástrofes naturais (ex. tsunamis).

Para mais informações visite a página do OOM: http://oom.arditi.pt

ARDITI promove formação - Horizonte 2020

ligado .

Horizonte 2020 A Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação Tecnologia e Inovação promoveu no passado mês de Junho uma formação no Horizonte 2020 – Programa-Quadro Comunitário de Investigação & Inovação.

Com um orçamento global superior a 77 mil milhões de euros para o período 2014-2020, é o maior instrumento da Comunidade Europeia especificamente orientado para o apoio à investigação, através do cofinanciamento de projetos de investigação, inovação e demonstração.

Nesta formação estiveram quadros de diversas áreas definidas na Estratégia de Especialização Inteligente da RAM - turismo, bio-sustentabilidade, qualidade agro-alimentar, recursos e tecnologia do mar, sustentabilidade, gestão e manutenção de infraestruturas - e por entre os temas abordados estiveram não apenas os princípios do programa como as bases de elaboração e apresentação de uma candidatura. Elaboração de orçamentos, estabelecimento de parcerias, gestão da propriedade intelectual ou questões legais associadas às candidaturas foram apenas algumas das temáticas estudadas durante a formação.

Com esta iniciativa pretende-se que a região fique melhor preparada para fazer face à cada vez maior competitividade que acontece na apresentação de candidaturas a programas comunitários.

Docente da UMa participa em campanha oceanográfica

ligado .

FS PoseidonManfred Kaufmann, docente do Centro de Competência das Ciências da Vida da Universidade da Madeira (UMa) e investigador do Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental da Universidade do Porto, irá participar, de 02 a 18 de março, a bordo do navio de investigação alemão FS Poseidon, na campanha oceanográfica à volta do arquipélago da Madeira MAPS – Madeira Archipelago Pre-Seamount Stages.

Durante esta campanha, o Professor Doutor Manfred Kaufmann, irá realizar um programa de amostragem extensa sobre as comunidades de fitoplâncton (microalgas flutuantes) e sua dinâmica à volta da Madeira, Porto Santo e as ilhas Desertas. Para além do docente da UMa, estarão também presentes dois cientistas do Departamento de Investigação Marinha e do Centro Alemão de Biodiversidade Marinha (DZMB), do Instituto Senckenberg am Meer, Wilhelmshaven, Alemanha, que irão examinar as comunidades da meiofauna (animais com dimensões entre 1 e 0,05 mm que vivem no fundo do mar) e a composição sedimentológica dos fundos marinhos que influenciam aquelas comunidades.

Financiada pela Fundação Alemã de Investigação, a campanha oceanográfica POS466, tem como principal objetivo averiguar se as cadeiras formadas por ilhas e montes submarinos, como o ‘Madeira Hot Spot Track’, com a mesma origem, mas com diferentes idades, refletem esse gradiente da idade nas comunidades faunísticas encontradas nestes ambientes. Além disso, os dados oceanográficos como os perfis de temperatura e salinidade em profundidade, bem como medições das correntes recolhidas irão contribuir para o recém-criado Observatório Oceânico da Madeira, patrocinado pela Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação - ARDITI

Funchal eleita Cidade do Ano 2013

ligado .

civitas logo betaA cidade do Funchal foi a grande vencedora dos "Civitas Awards", prémios que distinguem as cidades europeias que mais se destacaram na promoção da mobilidade sustentável, no âmbito do projeto Civitas. A entrega do prémio "Cidade do Ano 2013" ao Funchal teve lugar durante o Fórum Civitas, em Brest, França.

 Na Madeira o projeto CIVITAS MIMOSA que teve uma duração de implementação de 4 anos (terminando em 2012) teve por objetivo promover a mobilidade sustentável em ambiente urbano, privilegiando a cooperação entre as cidades europeias com experiências diferenciadoras nesta área, que manifestem uma efetiva vontade política em desenvolver estratégias integradas de mobilidade. O mote do projeto CIVITAS MIMOSA "Learn how to move better, to live in better cities" visou proporcionar uma boa aceitação das  propostas, que passaram pelo conhecimento/reconhecimento das ações e objetivos do projeto e por outro, incentivar a efetiva mudança de atitudes e a criação de novos hábitos de transporte.

Os parceiros regionais do projeto foram o Madeira Tecnopolo, Horários do Funchal e a Câmara Municipal do Funchal.

Mais informações sobre o projeto e o prémio que consagrou o Funchal como a Cidade do Ano 2013, no site oficial e através de um vídeo.