Projeto de investigação e conservação que vai estudar o cachalote no Arquipélago da Madeira já fez as primeiras saídas de mar

ligado .

Imagem01 RFerreira min

 

Já está em marcha o Whale Tales Project, um projeto de investigação e conservação que pretende estudar o cachalote (Physeter macrocephalus) nas águas Madeirenses. O projeto iniciou-se em janeiro, com a realização de várias saídas de mar a sul da ilha da Madeira, levadas a cabo pelos investigadores do Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE-Madeira)/Observatório Oceânico da Madeira (OOM)/Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação Tecnologia e Inovação (ARDITI) Ana Dinis, Filipe Alves e Rita Ferreira, e que resultaram em vários encontros com cachalotes, possibilitando a recolha de fotografias para identificação de indivíduos e biópsias para estudos genéticos, fisiológicos e toxicológicos. Este projeto tem como objetivo aumentar o conhecimento científico sobre a utilização do habitat e sobre a condição fisiológica do cachalote nas águas insulares da Macaronésia, com foco no arquipélago da Madeira, onde existe menos informação. A metodologia aplicada é multidisciplinar e inovadora, pois combina as áreas da ecologia espacial, ecofisiologia e ecotoxicologia. Espera-se que o Whale Tales Project produza informação fundamental sobre o cachalote que leve à promoção de comportamentos e atitudes positivas em prol da conservação do oceano. O Whale Tales Project é financiado pelo FUNDO para a Conservação dos Oceanos, criado pelo Oceanário de Lisboa e pela Fundação Oceano Azul, no valor de cinquenta mil euros e terá a duração de três anos.

ARDITI dirige grupo de trabalho sobre agroindústria em workshop ocorrido no âmbito da estratégia de especialização inteligente na região Macaronésia

ligado .

Workshop Canarias 1Decorreu na passada quinta-feira (29 de novembro), em Gran Canaria, um workshop organizado pela Agencia Canaria de Investigación, Innovación y Sociedad de la Información, que contou com grupos de trabalho setoriais em áreas consideradas prioritárias na Estratégia de Especialização Inteligente (RIS3) das Canárias, Açores e Madeira e onde a Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação (ARDITI) esteve representada.

Estes grupos de trabalho, criados no contexto do projeto RIS3 – NET (Projeto de cooperação Inter-regional para o Crescimento Inteligente das Regiões da Macaronésia, financiado por fundos do Programa Interreg MAC 2014-2020), reúnem entidades privadas, centros de investigação e empresas com o mesmo objetivo. Por um lado, identificar os obstáculos que têm vindo a impedir o crescimento nas três áreas prioritárias identificadas (turismo, agroindústria e economia azul) e, por outro, definir estratégias de atuação comum aos três arquipélagos.

No workshop da semana passada foram discutidas as ações-piloto que têm vindo a ser aplicadas nas áreas Agroalimentar e Turismo. A ação-piloto na área Agroalimentar tem estado a cargo da ARDITI enquanto a ação-piloto do Turismo tem sido dirigida pela FRCT - Fundação Regional para a Ciência e a Tecnologia (Açores). Em ambos os casos, a implementação das metodologias utilizadas tem contado com o apoio de técnicos do Instituto Tecnológico de Carnarias e da PLOCAN - Plataforma Oceánica de Canarias e a coordenação tem sido feita pelo chefe da área de I+D+i da Agencia Canaria de Investigação, Innovación y Sociedad de la Información. Entre os objetivos do projeto RIS3NET está a criação de uma Plataforma Transregional de especialização Inteligente do espaço MAC que agregue todos os recursos, ações e ferramentas disponíveis, e que possa liderar a estratégia de especialização inteligente a nível internacional.

Ciência do Mercado 2018 - Programa

ligado .

Poster CM2018Integrada na Semana da Ciência e Tecnologia que se celebra a nível nacional entre 19 e 25 de Novembro, a ARDITI promove o evento Ciência no Mercado no próximo dia 21 de Novembro, entre as 18h00 e as 22h00, na Praça do Peixe do Mercado dos Lavradores (Funchal).

Esta iniciativa, que vai na 4ª edição, pretende ser uma mostra da Ciência e Tecnologia que se faz na Região, aberta ao público em geral, para que todos possam ver, interagir, participar.

Já está disponível para download o programa detalhado, o programa resumido e a lista de entidades participantes.

Recrutamento de Voluntários para a Ciência no Mercado 2018

ligado .

FlyerVoluntários

Estamos à procura de estudantes universitários para serem voluntários na Ciência no Mercado 2018, evento que decorrerá no dia 21 de novembro, na Praça do Peixe do Mercado dos Lavradores entre as 18h00 e as 22h00. Esta mostra insere-se no âmbito da Semana de Ciência e Tecnologia 2018 (19 a 25 de novembro).

Para te inscreveres acede ao formulário aqui

Madeira integra projeto europeu aprovado no âmbito do programa H2020 com o objetivo de reforçar a capacidade de investigação e desenvolvimento nas Regiões Ultraperiféricas (RUPs) – Projeto FORWARD

ligado .

ArditiNo âmbito do programa-quadro de financiamento europeu Horizonte 2020 (H2020), no concurso (call SwafS-22-2018: Mobilising Research Excellence in EU Outermost Regions) da Comissão Europeia (DG RTD), especificamente direcionado para as Regiões Ultraperiféricas (RUPs), foi esta semana aprovado o projeto europeu FORWARD (Fostering Research Excellence in EU Outermost Regions), no qual a Madeira irá participar através da Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação Tecnologia e Inovação (ARDITI) e da Universidade da Madeira (UMa) como parceiras principais. Esta candidatura contou com o apoio institucional da Direção Regional dos Assuntos Europeus e da Cooperação Externa (DRAECE) que integra a recentemente criada rede RUP RIS3, e que tem como um dos seus objetivos a aproximação das entidades responsáveis pela RIS3 (Estratégias e Prioridades de Especialização Inteligente, em todas as regiões europeias) nas nove RUP da Europa (Açores, Madeira, Guadalupe, Guiana Francesa, Martinica, Saint Martin, Reunião, Mayotte e Ilhas Canárias). Conta ainda com o apoio do IDR, AREAM, M-ITI, StartUP-Madeira, HF, ACIN e LARSYS. O principal objetivo do projeto FORWARD é permitir às nove RUPs uma preparação que lhes permita responder de forma mais competitiva aos futuros concursos para projetos de Investigação e Desenvolvimento (I&D), em particular no próximo programa quadro Horizonte Europa (2021- 2027), e mesmo ainda no atual programa Horizonte 2020. Tratando-se de um projeto do tipo Ação de Coordenação e Apoio (CSA), contempla a coordenação e o trabalho em rede com vista à elaboração de candidaturas a projetos e programas e a definição de políticas que levem à capacitação das regiões participantes para estarem mais aptas e capazes de concorrer a projetos de investigação científica. Irá também permitir a todas as RUPs compararem, consolidarem e fazerem evoluir as suas estratégias e prioridades de especialização inteligente (RIS3) para o estabelecimento de ecossistemas de I&D e a criação de produtos inovadores comercializáveis mais competitivos e sustentáveis, a nível europeu e mundial.