Ep. 10 | Ricardo Faria: Investigador do OOM utiliza modelo matemático para simular fenómenos climáticos

ligado .

ricardofariaEstudar fenómenos locais de vento de modo mais detalhado é um dos objetivos do Observatório Oceânico da Madeira (OOM), que pretende simular e prever determinados fenómenos atmosféricos. 

Ricardo Faria, engenheiro mecânico do OOM, foca-se em desenvolver a investigação sobre os "escoamentos atmosféricos em zonas montanhosas e de topografia complexa". Segundo o investigador, "para modelar escoamentos atmosféricos em locais de elevada complexidade topográfica, são utilizados modelos de alta resolução espacial e temporal". Para a concretização deste trabalho, são utilizadas "ferramentas numéricas processadas em supercomputadores" e, neste caso, é utilizado "um modelo de circulação atmosférica que utiliza dados climáticos, topográficos e de ocupação do solo".

Posteriormente, "estes dados são incorporados no modelo para que este seja representativo dos fenómenos regionais e locais". No que respeita à validação do modelo, são realizadas "simulações de acontecimentos extremos esporádicos (como os incêndios que assolaram a ilha no ano 2016, o 20 de fevereiro de 2010…)", para depois serem comparadas com os "dados reais, medidos por estações meteorológicas que se encontram espalhadas pela ilha".

Ricardo Faria avança alguns exemplos deste tipo de fenómenos: "o estudo da influência da topografia no escoamento do vento; a localização de zonas de grande intensidade turbulenta e rajadas de vento (que é muito importante no caso do aeroporto da Madeira), a quantificação da intensidade das brisas de montanha e de mar e o estudo do seu ciclo; o estudo da dispersão de poluentes e qualidade do ar; o estudo da retenção de calor no meio urbano e ondas de calor no Funchal e ainda a previsão do potencial de produção de energia renovável (eólica e solar)".

 Oiça aqui: